segunda-feira, 1 de agosto de 2011

O que é Farmacoeconomia?

A Farmacoeconomia é uma área um tanto quanto recente no Brasil, mas iniciada com raízes na área de Economia da Saúde desde a década de 70 em outros países como a Austrália (primeiro país a elaborar uma diretriz para avaliação de tecnologias em saúde). Seus conceitos estão fundados em análises como custo-efetividade e custo-benefício como ferramenta para avaliação de tecnologias em saúde e análise de desfechos (Outcomes Research).


Retirado de Rascati KL et. al. (2004)

Nos últimos 20 anos, observa-se um crescimento na importância dessa área devido à ênfase na melhor alocação dos recursos em saúde. Ou seja, a farmacoeconomia é uma ferramenta inovadora que busca minimizar os gastos em saúde e ao mesmo tempo otimizar os resultados no que se diz respeito ao desfecho do paciente, em outras palavras, tem um papel importantíssimo na alocação de recursos em saúde.

Verificamos a crescente preocupação dos Gestores da Saúde (planos de saúde, governo, entre outros) com o aumento dos gastos em saúde sendo muito maior que o crescimento da economia ou de seu orçamento, afetando não só as seguradoras, políticos, profissionais da saúde e políticos, mas também diretamente os pacientes.

Neste cenário preocupante, verificamos o crescimento populacional e da expectativa de vida, o surgimento de tecnologias (equipamentos, medicamentos, procedimentos) mais custosas, melhora do padrão de vida e consequentemente a busca por melhores serviços e qualidade na área de saúde.

Em resumo, de nada vai valer os atuais progressos em tecnologias e esforços em inovação em saúde se os pacientes não tiverem acesso a estes. Particularmente, acredito que a farmacoeconomia é uma ferramenta que veio para ficar e crescer, auxiliando a todos os atores da área de saúde na busca pela melhoria das condições de seus usuários com efetiva alocação de recursos e consequente melhora no acesso dos pacientes às tecnologias. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário